Páginas

18.5.17

E depois há Francisco Assis


… que escreve, no Público de hoje, num texto totalmente laudatório para Macron, o que abaixo transcrevo. (Não ponho link, quem quiser que procure e que tire as conclusões que entender.)

«A secretária-geral adjunta do PS, Ana Catarina Mendes, deu provas de grande coragem quando numa recente entrevista afirmou peremptoriamente que, se fosse francesa, teria votado Emmanuel Macron logo na primeira volta das presidenciais. Ao fazer esta declaração, aquela que é hoje, por mérito próprio, a segunda figura institucionalmente mais importante do Partido Socialista, afirma um pensamento autónomo e uma personalidade própria. A partir daqui parece-me evidente que o seu destino político deixa de estar dependente do sucesso ou insucesso da presente coligação parlamentar que liga o Partido Socialista ao que de mais arcaico subsiste no panorama político e ideológico europeu.» 
.

0 comments: